Como saber a origem dos bitcoins comprados

COMPARTILHAR:

Saiba o histórico de transações dos seus bitcoins recebidos e seus antigos detentores.


Este artigo é uma tradução livre do artigo original publicado em: https://medium.com/samourai-wallet/knowing-your-coin-privacy-using-kycp-org-7b3b4385d8b

Know Your Coin Privacy (KYCP) [Conheça a Privacidade da sua Moeda] é uma ferramenta online para usuários do Bitcoin poderem visualizar o grau de privacidade em uma transação de bitcoin. Várias métricas são usadas para quantificar a privacidade, incluindo a medição da resistência da transação contra ataques contra a privacidade como Merged Inputs Heuristics e Coinjoin Sudoku. Essas métricas são muito úteis para determinar a qualidade de uma transação que foi misturada como nos CoinJoins.

Em outras palavras: inspecione todo o histórico de sua carteira usando apenas um UTXO.

Como usar a ferramenta KYCP

Nota: KYCP depende do OXT para obter os dados. Se você não consegue visualizar sua análise de transação, você precisa esperar pelo menos 6 confirmações da rede em sua transação.

Primeiramente encontre uma transação para analisar. No exemplo abaixo é usado a hash de uma transação mas você pode usar o UTXO da transação a ser analisada. Entre com o valor na barra de pesquisa em www.kycp.org .


Clique aqui para acessar a transação de exemplo da imagem acima no site.

Entendendo os resultados do KYCP

Na imagem de exemplo citado acima, KYCP retorna as seguintes informações, começando do topo da página:


1. Há quanto tempo a transação foi feita: 3 horas atrás ou em 2019–07–25 07:33:51.

2. Um link para a transação no site OXT.me (um blockchain explorer).

3. O valor total da transação: 14.6317 ฿.

4. Quantos endereços já foram usados nesta transação: 6 endereços reusados. Mais detalhes sobre isso em breve.

5. Quantas entradas compartilham em comum uma transação anterior: 46 entradas mesclam-se e 0 saídas mescladas. Em casos de mistura de transação (mix transactions), este número deve sempre ser zero. Mais detalhes sobre em breve.

6. Mensagem de suporte Boltzmann: "OXT ainda não analisou completamente esta transação. Por favor tente novamente mais tarde para resultados completos." Isso é porque essa transação é relativamente grande, assim dados Boltzmann estão indisponíveis. Mas pequenas transações aparecerá informações Boltzmann incluindo ligações determinísticas, possíveis combinação e entropia.

*Boltzmann é é uma ferramenta da Samourai Wallet que calcula métricas de privacidade para uma transação de Bitcoin.

Entendendo reuso de endereços

Um endereço é considerado reusado se ele tiver enviado ou recebido mais de uma entrada e uma saída. Uma entrada e uma saída (1-1) é considerado uma transação normal, no entanto qualquer valor maior que isso é problemático. O exemplo que estamos analisando tem seis reuso de endereço, o que significa seis endereços foram usados anteriormente em uma transação anterior.

Ainda mais, existe 46 entradas mescladas. Isso significa que das 81 entradas, 46 compartilham uma transação em comum. Por conta disso, podemos assumir que pertencem a mesma carteira ou estão colaboradas juntas. O ideal é não existir mesclagem para manter sua privacidade.

Entendendo o diagrama



Do lado esquerdo da imagem acima: entradas. Os dois endereços rosas compartilham uma mesma transação anterior.

O lado esquerdo do diagrama retrata todas as entradas incluindo o endereço (note a cor), uma caixa colorida (laranja, verde ou vermelho, mais informações em breve), um sinal de menor (<), quantidade de bitcoin e índice das entradas.



Na coluna da direita do diagrama estão as saídas. Algumas transações talvez não possuem rótulos como "ANON_" ou nome de carteiras. Estes são automaticamente importadas do explorer OXT.me .

Neste exemplo, existe no total 81 entradas. Destes 81, 46 entradas compartilham uma transação anterior na qual está colorida. Observe que o índice 2 e 3, por exemplo, estão rosas. No total o endereço (6c8df...2d3) aparece quatro vezes nesta transação.

Clicando no sinal de menor (<), irá abrir no site KYCP.org uma página para a transação anterior. Perceba que o link para os índices 2 e 3 são da mesma transação.

Entendendo os agrupamentos

Na coluna central do diagrama, você visualiza os agrupamento das entradas e saídas que foram reagrupadas como parte de uma mesma entidade ou dono (isso pode significar a mesma exchange, ou carteira individual, etc). Como mencionado anteriormente, existe uma caixinha colorida próximo aos endereços das listas de entradas. Eles são mapas de cor para as ligações exibidas na coluna central. A cor laranja indica que foi identificado um mesmo grupo. Para entradas mescladas, isso significa que elas vem da mesma transação enquanto que para saídas mescladas, isso significa que foram gasto pela mesma transação. A cor vermelha indique uma relação entre dois grupos, ou em outras palavras endereços foram reusados.

A cor verde mostra a não existência de ligações determinísticas. Um exemplo disso será exibido em breve.

Na imagem acima, observe a entrada 22 e 36. Olhando para os TXIDS dos índices 22 e 36 na coluna da esquerda, pode ser observado que estes possuem exatamente a mesma transação anterior (c5896...dc0), escrito em verde claro. Isso significa que duas entradas originaram-se de uma mesma transação. Neste exemplo nós podemos ver 2 entradas misturadas anteriormente.


No exemplo a seguir, observe que as entradas 1, 53, 71 e 74 estão em vermelho, indicando reuso de endereço. Olhando para estes endereço na coluna da esquerda, pode ser observado que eles são de fato o mesmo endereço (bc1qg...2du), listado na cor ciano. Isso significa que estes dois grupos pertencem a mesma carteira.



No próximo exemplo, as entradas 5, 55 e 80 estão relacionadas a saída 97 pela entrada 55.


Apesar da saída 97 não ter sido gasta ainda, logo seu histórico problemático será exposto quando for gasto.

Endereço bc1qt...azv na lista de entradas
Endereço bc1qt...azv na lista de entradas

Observe a entrada 55 na lista de entradas. Este mesmo endereço é usado na saída 97.

Endereço bc1qt...azv na lista de saídas
Endereço bc1qt...azv na lista de saídas

Outro diagrama de exemplo


A imagem acima retrata um CoinJoin (mistura das moedas) usando Samourai Whirlpool: https://www.kycp.org/#/b8593dad70162185d070f86e00a208d334411114f749629869a8d6ffe9162087/in

No CoinJoin acima, a informação Boltzmann é retornada, enquanto no exemplo anterior da transação grande não era. Como essa é uma transação pequena, o sistema pode retornar facilmente sua análise.


A transação misturada acima possui 5 entradas cada uma com igual quantidade de entrada (0.05 bitcoin). E não existem ligações determinísticas, o que significa que a probabilidade de uma ligação entre uma entrada e uma saída é zero. Isso é considerado um bom nível de privacidade. A eficiência da transação (TX) compara a entropia da transação com a “melhor transação possível” com o mesmo número de entradas e saídas. 100% é considerado boa privacidade.

Por fim, a seguir, é apresentado um exemplo de como é a grande maioria das transações de bitcoin:


Atualização: novidades

Recentemente, duas adicionais novidades foram adicionadas ao KYCP: densidade de entropia e probabilidade de ligações.


Densidade de entropia foi introduzido para complementar a porcentagem obtida de possibilidade de entropia conhecida como eficiência da carteira (wallet efficiency), rotulada como "efficiency" no site. Wallet efficiency é calculada através da atual entropia da transação dividido pela pontuação teórica perfeita que pode ser obtida através da particular configuração de transação. No entanto, uma desvantagem dela é que normalmente é tão baixa (abaixo de 1%) que pode ser impraticável. A densidade de entropia, por outro lado, é como a entropia obtida é espalhadas por todas transações e saídas. Na teoria da informação, entropia é a medida da incerteza por uma variável enquanto a densidade mede a concentração de uma substância. No contexto da análise de endereço, uma alta concentração de entropia, não pouca, é desejável.


A densidade de entropia vem sendo calculada pegando a entropia (a entropia pode ser vista clicando no botão OXT e consultando o dado provido na aba "Summary". Note que a entropia é apenas provida para transações com um certo número de entradas e saídas) e dividindo pelo número total de entradas e saídas. Para coinjoins, uma densidade de entropia de 1.0 ou acima é o alvo ideal. Inversamente, uma densidade de entropia menor que 1.0 denota uma mistura subótima.

Uma mistura subótima, com densidade de entropia calculada em 0.988 (não desejável).
Uma mistura subótima, com densidade de entropia calculada em 0.988 (não desejável).

Uma transação Samourai STONEWALL com 43% de wallet efficiency e densidade de entropia pontuada em 0.264.
Uma transação Samourai STONEWALL com 43% de wallet efficiency e densidade de entropia pontuada em 0.264.

A transação acima utiliza o recurso gratuito STONEWALL da carteira Samourai. STONEWALL cria dúvida se uma transação envolve ou não uma carteira ou duas carteiras. A pontuação da densidade de entropia é alta para uma mistura não-perfeita como em uma wallet efficiency no qual pode ser também considerada alta contra qualquer tipo de transação. 1.585 pontos de entropia é uma pontuação padrão para uma transação STONEWALL em uma composição de 2 entradas e 4 saídas.


Whirlpool coinjoins obtém estruturalmente 100% em wallet efficiency ( 100% da entropia máxima possível em sua composição) e sempre com pontuação acima de 1.0 em densidade de entropia. O primeiro print em "outro diagrama de exemplo" é um exemplo de mistura usando Whirlpool.

Nota: Todas as mistura de moedas consideradas perfeitas (ou seja, uma junção de moedas que tenha o mesmo número de entradas e saídas e todos os valores de saída são iguais) de 3 entradas e 3 saídas e superiores sempre retornarão uma densidade de entropia maior que 1.0. Qualquer moeda que se junte a menos de 1.0 é considerada subótima. Portanto, atenção especial à densidade de entropia deve ser feita ao executar uma junção de moeda e ainda mais quando a entropia é inferior a 100%.

COMENTÁRIOS

Nome

#ann,23,#HK,16,#LTCode,70,Artigo - Diversos,155,Artigo - Games,193,Artigo - Tecnologia,519,autor-thomaz,7,Coluna - Alternative World,24,Coluna - Fail,12,Coluna - Tec Line,14,Criptomoeda,54,Curiosidades - Diversos,49,Curiosidades - Tecnologia,49,en,2,HN,12,Raspberry Pi,7,root,68,Shorty Awards,1,Smartphones - Reviews,33,Top Nostalgia,2,VPN,17,WhatsApp,44,
ltr
item
Limon Tec: Como saber a origem dos bitcoins comprados
Como saber a origem dos bitcoins comprados
Saiba o histórico de transações dos seus bitcoins recebidos e seus antigos detentores.
https://1.bp.blogspot.com/-pKekOv8BVgw/XdA1bYgKAcI/AAAAAAAAIL0/6Xd5fnMpT1kVZBqBjSowGgkOSSWPPJg8gCLcBGAsYHQ/s1600/bitcoin-kycp.jpg
https://1.bp.blogspot.com/-pKekOv8BVgw/XdA1bYgKAcI/AAAAAAAAIL0/6Xd5fnMpT1kVZBqBjSowGgkOSSWPPJg8gCLcBGAsYHQ/s72-c/bitcoin-kycp.jpg
Limon Tec
https://www.limontec.com/2019/11/como-saber-origem-dos-bitcoins-comprados.html
https://www.limontec.com/
https://www.limontec.com/
https://www.limontec.com/2019/11/como-saber-origem-dos-bitcoins-comprados.html
false
2157924926610706248
UTF-8
Carregar todos posts Não encontramos nenhum post VER TUDO Ler mais Responder Cancelar resposta Deletar Por Home PÁGINAS POSTS Ver tudo RECOMENDADO PARA VOCÊ LABEL ARQUIVO SEARCH TODOS POSTS Não encontramos nenhum post relacionado a sua requisição VOLTAR PÁGINA INICIAL Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez apenas agora 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESTE CONTEÚDO ESTÁ BLOQUEADO PASSO 1: Compartilhe com seus amigos PASSO 2: Clique no link compartilhado Copiar Todo Código Selecionar Todo Código Todos códigos foram copiados para seu clipboard Não é possível copiar códigos / textos, por favor aperte [CTRL]+[C] (ou CMD+C no Mac) para copiar Tabela de conteúdo